Pubvet
5 artigos mais acessados em setembro 5 artigos mais acessados em setembro
A Pubvet elaborou uma lista com os cinco artigos mais lidos no mês de setembro! Aproveite para conhecer o que mais chama a atenção... 5 artigos mais acessados em setembro

A Pubvet elaborou uma lista com os cinco artigos mais lidos no mês de setembro! Aproveite para conhecer o que mais chama a atenção de nossos leitores.

Agradecemos a comunidade de pesquisadores e profissionais atuantes que fazem da nossa revista uma referência para as áreas de Medicina Veterinária e Zootecnia.


Confinamento para bovinos leiteiros: histórico e características

conforto animal, planejamento das instalações, sistemas de confinamento

“O regime de confinamento para a exploração de carne e leite, é pratica comum, recorrente e necessária em muitos países. Nos últimos tempos tornou-se crescente a preocupação com o planejamento das instalações destinadas aos confinamentos para bovinos leiteiros para melhorar o conforto e bem-estar dos animais. Dessa forma, esta revisão tem por objetivo descrever os tipos de confinamentos para bovinos leiteiros, existentes no momento, dando maior ênfase para as características construtivas de cada sistema. Os animais confinados podem ter um padrão aceitável de bem-estar e conforto à medida que instalações adequadas sejam fornecidas junto com boas práticas de manejo e sanidade animal. Com a pesquisa foi possível observar que a tendência é aumentar o número de confinamento no Brasil e no mundo devido à falta de grandes áreas de terras disponíveis próximas aos grandes centros urbanos, e devido as exigências dos consumidores.”.

Autores: Vania Corrêa Mota, Alessandro Torres Campos , Flávio Alves Damasceno, Everton Augusto de Melo Resende, Creuza Pedroso do Amaral Rezende , Luiz Ronaldo de Abreu , Teodora Vareiro

Mucocele salivar em canino: relato de caso

Cães, glândulas salivares, sialocele, tratamento

“A Mucocele salivar é compreendida como a coleção de muco advindo de trauma no ducto salivar excretor ou pela sua obstrução. Trata-se de uma patologia comum em cães machos, em geral com idade adulta. Os pacientes apresentam-se com sinais clínicos que compreendem o aumento de volume oral. O diagnóstico pode ser feito pela condição clínica. O tratamento da mucocele envolve a extirpação da glândula salivar acometida e a drenagem de seu conteúdo. O presente trabalho teve como objetivo principal descrever a ocorrência da mucocele em um cão macho, da raça Poodle, com 13 anos de idade, que apresentou como queixa principal um aumento na região submandibular que estava dificultando a alimentação e descanso do animal, o tratamento cirúrgico consistiu na remoção cirúrgica da mucocele salivar. Concluiu-se que o tratamento escolhido foi eficaz para solucionar o surgimento da mucocele no cão”.

Autores: Mary’Anne Rodrigues de Souza, Ana Angélica Costa Rezende, Ana Karoline Goes de Jesus, Leonardo Ribeiro Santos

Doença renal policística felina: Relato de caso

rim, cistos, gato persa

“Doença renal policística (DRP) é uma doença genética que acomete  frequentemente gatos persas. Os animais acometidos apresentam cistos renais.Um paciente felino da raça Persa foi atendido no Hospital Veterinário Universitário da Universidade Federal do Piauí em Teresina. No exame clínico observou-se aumento no abdômen cranial, mucosas normocoradas, desidratação 7% e temperatura retal de 37,8ºC, após o exame ultrassonográfico  constatou a presença de cistos renais bilaterais.O trabalho objetivou relatar um caso de um felino da raça persa”.

Autores: Mayara Camuri Teixeira Lopes, Robson dos Anjos Honorato, Mariela Sousa Gomes, Esther Machado de Carvalho e Silva, Ana Caroline Carvalho Santos, Werner Rocha Albuquerque 

Formas de resistência microbiana e estratégias para minimizar sua ocorrência na terapia antimicrobiana: Revisão

antibiótico, resistência, revisão, terapia antimicrobiana

“A resistência microbiana às terapias antimicrobianas tem sido um desafio histórico e permanente na saúde mundial. Diversas pesquisas buscam identificar as causas, assim como as formas de minimizar a ocorrência desta resistência. Este estudo foi realizado abrangendo artigos sobre saúde humana e veterinária, bem como discutindo as dificuldades acerca de sanar a problemática, apontando as causas das resistências e as principais estratégias para diminuir essas ocorrências. Nesse contexto, o uso indiscriminado de antibióticos em humanos e animais é tido como a principal causa do surgimento dessas resistências e a formação de superbactérias. A transferência de genes, a ocorrência de mutações e a formação de biofilmes são as formas que mais interferem na eficácia da terapia antimicrobiana. Conscientização da população quanto ao uso de antimicrobianos; Intensificar as pesquisas e o investimento na área, a fim de se produzir antimicrobianos mais adequados e específicos para determinado uso; Monitoramento da resistência visando mensurar o agravamento ou controle da mesma; Determinação de pontos epidemiológicos, objetivando a resolução dos mesmos; Adoção de medidas higiênico sanitárias, para diminuir os casos de infecção; Diminuição do uso de terapia empírica, diminuindo assim a utilização de antimicrobianos inadequadamente, ou por vezes, desnecessária são sugestões e estratégias para diminuir a ocorrência dessas resistências. Estratégias essas que vem sendo abordadas no Plano de Ação Global Contra a Resistência Antimicrobiana desde 2015”.

Autores: Laura Gaspar Scaldaferri, Emanuely Ramos Tameirão, Sibely Aiva Flores, Rodrigo Augusto Spaggiari Camargo Neves, Thalita Santos Correia, Jéssica Roseane do Carmo, Hugo Shisei Toma, Marcos Ferrante

Vacinas e suas reações adversas: revisão

efeito colateral, prevenção de doenças, reação pós-vacinal, resposta exacerbada, sistema imune

“As vacinas são ferramentas que objetivam proteger um indivíduo ou população de uma determinada doença. Elas simulam uma infecção natural e assim conseguem estimular o sistema imune. Elas podem ser divididas em vivas-atenuadas e inativadas, ambas sendo compostas basicamente por antígenos e excipientes, no qual estão contidos os adjuvantes. Esses componentes podem causar reações adversas indesejáveis locais ou sistêmicas, que variam de leve a severa de acordo com os componentes vacinais ou de acordo com a sensibilidade do animal ou pessoa vacinada. O objetivo dessa revisão de literatura é mostrar os mecanismos de funcionamento de vacinas, como reage o sistema imunológico, porque ocorrem as reações vacinais adversas e quais são os principais tipos de reações adversas”.

Autores: Sarah Rodrigues Chagas, Mariana Dall’Agnol, Andréia Vanessa Cândida Pessoa, Eduardo de Paula Nascente, Manuel Guillermo Ramis-Vidal, Lívia Mendonça Pascoal

Pubvet

Somos, há dez anos, uma editora especializada em publicações na área da Medicina Veterinária e Zootecnia. Nossa missão é estabelecer a comunicação entre o campo e a academia :)